@PatuemFoco

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Operação da PM prende suspeitos de ataques a delegacias no RN

Mãe Luíza, na zona Leste de Natal (Foto: Jocaff Souza/G1)

A Polícia Militar deflagrou nesta quinta-feira (9) uma operação para prender suspeitos de cometerem ataques contra delegacias no RN em janeiro deste ano. De acordo com o assessor de comunicação da Polícia Militar, major Eduardo Franco, dois homens ligados a uma facção criminosa foram presos no bairro de Mãe Luíza, na Zona Leste de Natal.

A prisão dos dois homens aconteceu na manhã desta quinta. Segundo a PM, durante a operação, os criminosos trocaram tiros com a polícia e um deles foi baleado. Com a dupla a polícia apreendeu armas, drogas e munições.

Segundo a polícia, foi decretada a prisão temporária de 30 dias e todos foram recolhidos na Delegacia de Furtos e Roubos (Defur). Ao final dos 30 dias, será apresentado o inquérito ao Judiciário para prisão definitiva.
Bandidos ataram fogo em pelo menos 26 ônibus (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Após uma rebelião que deixou pelo menos 26 detentos mortos em Alcaçuz, 220 detentos foram retirados da penitenciária e uma série de ataques criminosos se iniciou no estado. Vinte e seis ônibus e micro-ônibus, cinco viaturas do governo do estado e das prefeituras, um caminhão, dois carros particulares, quatro delegacias e outros três prédios públicos foram alvos de criminosos. Os atentados, a maioria incendiários, foram registrados em dez municípios.

Massacres

O Rio Grande do Norte foi o terceiro estado a registrar matanças em presídios deste ano no país. Pelo menos 26 detentos foram assassinados entre os dias 14 e 15 de janeiro. Na virada do ano, 56 presos morreram no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus. Outros oito detentos foram mortos nos dias seguintes no Amazonas: 4 na Unidade Prisional Puraquequara (UPP) e 4 na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoal. No dia 6, 33 foram mortos na Penitenciária Agrícola Monte Cristo (Pamc), em Roraima.

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, classifica o massacre em Alcaçuz como "retaliação" ao que ocorreu em Manaus, onde presos supostamente filiados ao PCC foram mortos por integrantes de uma outra facção do Norte do país.

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, afirmou que pretende desativar a Penitenciária de Alcaçuz ainda este ano. Segundo ele, a construção de três novos presídios permitirá a transferência dos presos da unidade. "A construção de Alcaçuz naquele local foi um grande equívoco naquele local, porque é uma área de geografia turística", afirmou Faria. Segundo o governador, os três presídios serão feitos de forma modular, para adiantar a entrega.

Presos iniciaram novo motim na Penitenciária de Alcaçuz, na terça (17) (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo).

*G1 RN / Via Nosso Paraná RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).