@PatuemFoco

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Ministros do TSE devolvem mandato do deputado estadual Dibson Nasser

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu, na sessão desta noite (30), liminar para o imediato retorno de Dibson Antônio Bezerra Nasser, eleito em 2010, ao cargo de deputado estadual no Rio Grande do Norte (RN). A liminar vigora até o julgamento de recurso especial pela Corte.

Relator da ação cautelar apresentada por Dibson Bezerra, o ministro João Otávio de Noronha deferiu a liminar, por considerar que o candidato deve permanecer no cargo até que o TSE aprecie o recurso contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) contra o parlamentar. Por essa razão, o ministro suspendeu os efeitos do acórdão do Tribunal Regional.

Na ação contra Dibson, um de seus correligionários foi acusado de supostamente conceder benefícios previdenciários no município de Areia Branca (RN), com a finalidade de obter votos para o candidato.

Os ministros acompanharam o voto do relator por unanimidade.

Com a decisão do TSE, o suplente de deputado José Adécio (DEM) deixa a Assembleia Legislativa, mas retorna em janeiro de 2015. Ele foi eleito para novo mandato.

Do Jornal de Fato / Via Blog Comunicador Efectivo

Dupla foi detida após arrastão em alternativo na Grande Natal


Um jovem de 22 anos foi preso e um adolescente de 17 apreendido na noite desta quinta-feira (30) suspeitos de fazerem um arrastão em um transporte alternativo no município de Parnamirim, na Grande Natal. Segundo a Polícia Militar, a dupla é suspeita de vários assaltos na região. Eles foram detidos logo após realizarem o crime e teriam usado um revólver e faca durante a ação.

O veículo assaltado faz a linha 5, que liga os bairros do Jockey Club e Nova Parnamirim. De acordo com a polícia, os dois suspeito embarcaram no veículo quando ele passava pela BR-101 e nas proximidades do bairro de Emaús anunciaram o assalto. Os criminosos recolheram dinheiro e celulares dos passageiros e do motorista e fugiram em direção a um matagal.

Neste momento, uma equipe da Polícia Ambiental passava pelo local e foi alertada pelos passageiros, dando início à perseguição dos suspeitos. Eles foram detidos e com ele s foram encontrados vários celulares, dinheiro e uma faca, que foi usada no crime. O revólver usado na ação não foi encontrado.

Na delegacia, os suspeitos confessaram o crime. O menor disse aos policiais que já cometeu mais de 30 assaltos a ônibus e alternativos que trafegam na região, mas nunca havia sido apreendido. O jovem de 22 anos foi preso e o menor deve ser encaminhado para uma das unidades do Ceduc na capital potiguar.

Fonte: G1/RN / Via Blog do Eduardo Dantas

Professora descobre gravidez com nove meses de gestação


Uma professora com obesidade mórbida de Jundiaí (SP) foi levada às presas ao hospital depois de descobrir que estava grávida de nove meses. Vanessa Nascimento, de 35 anos, passou por uma consulta de rotina com o ginecologista quando o médico percebeu que tinha algo diferente.

Segundo a professora, o médico suspeitou de um mioma e a encaminhou para o hospital. Na unidade de saúde, Vanessa passou por diversos exames que constataram que ela estava grávida de nove meses, o bebê já tem mais de três quilos e deve nascer a qualquer momento.

"Ele disse que a minha barriga não estava normal e que poderia ser um mioma ou um cisto, mas que era provável ser um bebê. Ele mediu a barriga e ouviu os batimentos cardíacos, que constatou a gravidez. Como a minha pressão estava muito alta, ele me encaminhou para o hospital", contou a professora.

De acordo com os médicos, Vanessa sofre com problemas causados pelo excesso de peso. Ela tem 140 quilos e é hipertensa. Por isso, ela e o bebê correram riscos durante a gestação.

A consequência poderia ser hemorragia causando a morte do bebê. “Ela tem que estar sempre de olho nas modificações do organismo dela e fazer exames frequentes com o ginecologista”, afirma o obstetra Francisco Pedro Filho.

Vanessa e o marido, Luciano, estão juntos há 20 anos. Eles têm uma filha de 18 anos e tentaram muito esta segunda gestação. Além da surpresa da descoberta da gravidez, no exame, o bebê se escondeu e os futuros pais ainda não sabem se vai ser menino ou menina.

Do G1 / Via Blog Umarizal em Fotos

Estudante caicoense foi excluído de projeto da UFRN por votar em Aécio

FERNANDO CARLOS
O estudante do curso de História, Fernando Carlos Bento, procurou a imprensa para denunciar perseguição política contra ele no campus da UFRN em Caicó. “Faço parte de um programa de iniciação à docência há dois anos e meio, mas numa reunião os coordenadores disseram que eu não poderia expor minha posição política porque o projeto é ligado ao governo federal”, disse o estudante.
Fernando confirmou que costuma fazer postagens criticando falhas na saúde e na educação, mas ficou dois meses sob a observação dos professores. “Chegou a política e publiquei que eu votava em Aécio Neves. Os coordenadores disseram que eu estava desligado”, continuou ele que teme outros prejuízos na sua vida acadêmica. “Eu tinha um artigo que que apresentei para ser apresentado, mas nenhum [dos professores] olhou”, concluiu.
Via Blog do Robson Pires

Justiça Federal determina paralisação de propaganda de faculdades cujos cursos não são reconhecidos pelo MEC

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte determinou a imediata paralisação de toda a publicidade e atividade dos cursos de pós-graduação da Faculdade de Ciências Humanas (Sapiens) e da Faculdade do Norte do Paraná (Facnorte) que não são reconhecidos pelo Ministério da Educação. Essas duas instituições estão obrigadas pelo Judiciário Federal a não apenas suspenderem a divulgação, mas interromperem temporariamente os cursos. A decisão liminar foi do Juiz Federal Magnus Augusto Costa Delgado, da 1ª Vara Federal.
Ele determinou ainda que a SAPIENS e a FACNORTE estão proibidas de iniciarem os cursos sem o credenciamento do Ministério da Educação. O magistrado ressaltou que as duas instituições devem se abster de “ firmar qualquer tipo de convênio para o fim de diplomar seus alunos de ‘cursos livres’”. A denúncia foi feita pelo Ministério Público Federal, que instaurou um inquérito e apurou que o polo no município de Parnamirim da Sapiens estava oferecendo cursos de mestrado sem autorização do Ministério da Educação.
Via Blog do Robson Pires

TCE encontra indícios de superfaturamento em contratos do DER destinados à Arena das Dunas

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) votou ontem pela concessão de medida cautelar determinando ao gestor do Departamento de Estradas de Rodagens do Rio Grande do Norte (DER/RN) a suspensão imediata dos pagamentos às empresas Consórcio 2NC e A Geradora Aluguel de Máquinas S/A, no limite monetário de até R$ 5.349.452,32 e R$ 1.290.020,53, respectivamente, até o julgamento definitivo da matéria. O voto do Conselheiro relator Carlos Thompson Costa Fernandes foi acompanhado pelos Conselheiros Adélia Sales, Renato Costa Dias, Francisco Potiguar e Gilberto Jales.

A decisão do conselheiro Carlos Thompson, em caráter liminar, atendeu ao pedido do Ministério Público de Contas e do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte para inspeção “na execução dos contratos oriundos dos Regimes Diferenciados de Contratação nº 001, 002 e 003/2014, promovidos pelo DER/RN para instalação de estruturas temporárias para a Copa do Mundo FIFA 2014”. Alegam os requerentes que, para a contratação das estruturas temporárias da Copa do Mundo FIFA 2014 em Natal, o Estado do Rio Grande do Norte, por meio do DER/RN, teria incorrido em várias irregularidades.

Inicialmente, o conselheiro submeteu ao Plenário da Corte de Contas, para fins de ratificação, decisão monocrática anterior que determinou busca e apreensão de documentos no DER/RN, devidamente cumprida.

Ao analisar a documentação apreendida, o corpo técnico do TCE constatou irregularidades formais e materiais, entre elas, superfaturamento de preços de cerca de R$ 5.349.452,32 em benefício da empresa Consórcio 2NC; cerca de R$ 1.290.020,53 em favor da empresa A Geradora Aluguel de Máquinas S/A. Além disso, ficouconstatado execução parcial e inexecução de itens do pacto,visto que dos 40 equipamentos de raio-x foram identificados apenas 29; dos 7.000m² de piso plástico em rolo foram identificados apenas 3.000m², enquanto que as bases de concreto para apoio de catracas, raio-x e M&B, além de postes, sequer foram executados.

Do Blog Panorama Político / Via Blog Comunicador Efectivo

ELEIÇÕES 2014: Major Fernandes pode assumir vaga na Assembleia Legislativa

Publicado por  em outubro 31, 2014
Por Glaucia Paiva
majorr
A Polícia Militar do RN ainda poderá ter um representante na Assembleia Legislativa no próximo ano. Por ter ficado na condição de primeiro suplente da coligação, o Major Fernandes já recebeu uma ligação do Governador eleito Robinson Faria que teria informado que o candidato eleito em 1º lugar na coligação para Deputado Estadual, Galeno Torquato, seria convidado para a Secretaria de Saúde, surgindo a vaga para que o Major Fernandes assumisse.

“Estamos mais perto da Polícia Militar ter um representante na Assembleia, pois o próprio Robinson já nos convocou para fazer parte de sua bancada”, disse o Major em sua página oficial no Facebook.
No entanto, nessa semana o candidato eleito em 3º lugar da coligação, que teria retirado a vaga do Major na Assembleia, Dison Lisboa, foi condenado na Câmara Criminal do TJRN e terá sua inelegibilidade decretada, abrindo vaga para o Major Fernandes assumir como Deputado eleito.
De acordo com o advogado Paulo de Tarso Fernandes, especialista em Direito Eleitoral, os votos de Dison permanecem na coligação, dando o direito ao Major Fernandes de assumir a vaga remanescente.
“A legislação entende que o candidato concorreu com o registro deferido, por isso, os votos permanecem na coligação”, explicou o advogado.
Caso se concretize a cassação de Dison, o Major Fernandes seria diplomado juntamente com os outros Deputados Estaduais eleitos em dezembro.

Médico Psiquiatra e Pesquisador Social faz Reivindicações ao deputado eleito Carlos Augusto Maia

Epitácio Filho e Carlos Augusto Maia

O médico psiquiatra e pesquisador social Epitácio Andrade Filho nessas eleições de 2014 teve uma importante dedicação e apoio aos candidatos Dilma, Robinson Faria, Fátima Bezerra, Adriano Gadelha e em especial ao candidato e deputado eleito Carlos Augusto Maia. Epitácio Filho possui uma atuação em várias regiões do estado  sempre na busca de alternativas que venham melhorar as condições do povo em diversas áreas como: saúde pública (saúde mental), cultura, educação, resgates históricos, comunicação entre outras. Carlos Augusto Maia foi eleito deputado recebendo votos de todas as regiões do estado. Com o objetivo de contribuir para que o mandato popular do deputado eleito Carlos Augusto Maia seja bem atuante, participativo e prestativo o pesquisador social Epitácio Filho publicou uma carta aberta ao referido deputado fazendo um relato dos apoios recebidos pelo mesmo e reivindicações que poderão ser bandeiras de lutas do seu mandato. Segue  a carta:


Carta aberta ao deputado estadual eleito Carlos Augusto Maia.
Natal/RN, outubro de 2014.
                 Prezado amigo Carlos. Passada a eleição que pela força do voto popular você saiu vitorioso. É hora de relembrar e reafirmar os compromissos assumidos diante do povo. Antes, porém lhe afirmo que nunca havia defendido uma candidatura com o engajamento e a determinação como fiz na defesa de sua candidatura, excetuando-se a candidatura de Airene Paiva que defendi com igual vigor. Se a resposta eleitoral não veio a contento, motivos outros justificam o desempenho nas urnas, mas, com certeza, entre os quais não está a falta de empenho e engajamento de nossa parte. Na luta política, em visitas domiciliares, nas reuniões, em praça pública, defendi a sua candidatura como se fora a mim próprio. Da capital ao interior, assumimos o compromisso de defender causas, que pela relevância social de suas possíveis efetivações não devem ser perdidas no vazio dos discursos demagógicos. Em Natal, diante de dezenas de pessoas, apresentamos a proposta de apoiar ações que busquem valorizar o estilo de vida vegetarianista e a filosofia vegana, que defende os direitos dos animais. No sertão, o apoio do ambientalista Francisco Rodrigues (Kavei) e outros amigos/as deve direcionar o seu mandato para a intransigente defesa da caatinga. Em Patu, conquistamos muitos apoios, dentre eles o de Fofim Ramos, o que nos deve colocar na posição de devedores de apoio ao seu projeto político de disputar um mandato legislativo naquela cidade. Em Tibau do Sul/praia da Pipa, o espontâneo apoio do militante Emanuel Lopes deve colocar o seu mandato a serviço da causa antimanicomial. Em Senador Georgino Avelino, para onde viajamos juntos, você deve requerer a duplicação da ponte do Rio Baldum/Santo Alberto na rodovia estadual que dá acesso à cidade. Na visita ao distrito de Carnaúba se percebeu a demanda cultural do lugar, justificando que seu mandato defenda o reconhecimento da Associação de Comunicação e Cultura de senador Georgino Avelino como de utilidade pública estadual. Ainda no agreste /litoral sul o reconhecimento dos problemas do homem do campo requer de seu mandato o apoio para a regulamentação da atividade profissional dos tiradores de coco e o apoio à organização social dos trabalhadores da agricultura familiar. Em Senador Georgino Avelino, o problema da metropolização requer de seu mandato a defesa da inclusão do município nas discussões sobre a área metropolitana da capital. Em Parnamirim, a questão da violência urbana deve nortear seu mandato para a defesa da integração das polícias e de ações que busquem proteger a saúde física e mental dos policiais. Em Goianinha, os apoios que recebemos devem orientar seu mandato para a defesa de ações desportivas como forma de prevenir o consumo de álcool e outras drogas. Em Arez, seu mandato deve apoiar o resgate histórico-social da comunidade quilombola Patané/Camocim que preserva tradições indígenas. Em Bom Jesus, o seu mandato deve apoiar o lar abrigado de dona Arlete. Em Caicó, o apoio do sociólogo Jonas Medeiros deve justificar que seu mandato apóie a estratégia de redução de danos no consumo de drogas psicoativas. Em Currais novos, o apoio de Jefferson Tavares, deve justificar que seu mandato defenda o pequeno empreendedorismo. Também em Currais Novos, com o apoio do historiador William Pinheiro assumimos o compromisso de requerer o tombamento do memorial do cangaceiro Chico Pereira além de chamar uma audiência pública sobre o fenômeno do cangaço no Rio Grande do Norte e lutar por um política pública que garanta a preservação do patrimônio notarial do estado.. Em Santa Cruz, o apoio que sua candidatura recebeu do professor João Maria Medeiros justifica que seu mandato defenda melhorias salariais para a docência potiguar. Em Várzea, na residência do senhor Jacemy e dona Raimunda, assumimos o compromisso de lutar para viabilizar a implantação de um cartório naquele município. Em Ouro Branco, onde recebemos importantes apoios ficamos de defender ações que favoreçam o pleno desenvolvimento da juventude. Em Jardim do Seridó, recebemos o apoio de vários policiais militares e ficamos de defender a categoria. Em Parelhas, o apoio da historiadora quilombista Socorro Cruz deve orientar seu mandato para a defesa das comunidades tradicionais do Rio grande do Norte.
Prezado deputado, conte com meu apoio fraterno e vigilante.
A partir de agora estarei me afastando do cenário político para me dedicar à militância técnica e profissional.
Saudações democráticas.

Epitácio Andrade.

Via Blog A Folha Patuense

TEMPORADA DE VOO LIVRE EM PATU...












FOTOS: FACEBOOK

Via Blog Olhar Crítico

Funcionário é condenado por simular lesão para processar empresa

A tentativa de ludibriar a Justiça e conseguir indenização de R$ 200 mil de indústria têxtil do Rio Grande do Norte terminou mal para um funcionário. Alegando que tinha adquirido problema no joelho devido ao regime de trabalho, o funcionário teve a tentativa de golpe comprovada pela Justiça através de fotos em rede social, onde o funcionário aparecia dançando e surfando. Ele foi condenado a pagar indenização à empresa e arcar com os custos do processo.
Reprodução/Facebook
Foto publicada em rede social mostrava funcionário dançando e fazendo movimento que disse não conseguir executar em períciaFoto publicada em rede social mostrava funcionário dançando e fazendo movimento que disse não conseguir executar em perícia

De acordo com o processo, que transcorreu no Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, O funcionário alegava que havia desenvolvido uma lesão no joelho porque, durante o período de trabalho, havia uma barra vertical que apoiava a sua mesa de trabalho, "na qual colidia reiteradas vezes". Essas pancadas, de acordo com o funcionário, foram causadoras da lesão que supostamente o impediria de se agachar. Contudo, a versão levantou suspeita.

Segundo a decisão judicial, assinada pela juíza Simone Medeiros Jalil, ela tomou como base o laudo elaborado por um perito do INSS, onde afirma que, para ocorrer a lesão afirmada pelo funcionário, seria necessária um entorse no joelho. "A gravidade e a dimensão alcançada pela doença são, destacadamente, desproporcionais com o motivo indicado pelo autor", disse a juíza em sua decisão.

Além de não observar indícios que sustentassem a versão de que o regime de trabalho seria o fato causador da lesão, a Justiça questionou a veracidade da lesão alegada pelo funcionário que buscava a indenização de R$ 200 mil, levando em consideração imagens no perfil do Facebook do próprio denunciante.

Reprodução/Facebook
Foto em que funcionário aparece surfando foi utilizada como provaFoto em que funcionário aparece surfando foi utilizada como prova

Na decisão, a juíza afirma que há imagens captadas e divulgadas em data próxima à da realização da perícia, onde o funcionário aparece "com os joelhos bastante flexionados sinalizando e estar dançando num ambiente festivo", e outra em que ele aparece "praticando esporte de forte impacto (surfe)".


"Assim, os elementos dos autos demonstram que a não teve origem nas atividades realizadas na empresa, uma vez que decorrem de atividades extralaborais, notadamente por esporte de forte impacto praticado pelo obreiro", disse a juíza Simone Medeiros Jalil.

Ainda no processo, a juíza afirma que que o funcionário tentou induzir a Justiça ao erro quando alegou ao perito, durante a elaboração do laudo, não possuir condições físicas de executar o movimento ordenado, com  o objetivo de induzir o perito a crer pela incapacidade, "ao mesmo passo que posa para fotos com um semblante de descontração e tranquilidade, bem como realiza esporte de impacto numa posição mais dificultosa do que àquela solicitada pelo perito".

"Instaura-se, nesse ponto, uma completa incoerência entre a dor enfrentada com a manifestação da doença, deduzida a partir do teor de suas alegações, e as circunstâncias observadas nas fotos, nas quais aparece com joelhos bastante flexionados e praticando esporte de impacto", disse.

Legitimada a má-fé, o funcionário foi condenado a pagar multa de 0,5% do valor da causa (R$ 500,00) e indenização por perdas e danos causada pelo ajuizamento da ação, fixada em mais R$ 500,00, totalizando a quantia de R$ 1 mil que deverá ser paga à empresa. Além disso, ele também foi condenado a pagar R$ 2 mil referente às custas processuais.

O funcionário terá 15 dias, após o trânsito em julgado da decisão, para pagar a multa.


Via Tribuna do Norte

Cinco temas para treinar a redação do Enem 2014

Crise hídrica e protestos de junho estão entre sugestões de professores.


Redação Enem


Veja quais são os temas:

1- Crise hídrica


2- Protestos atuais no Brasil


3- Racismo e homofobia


4- Justiçamento


5- Consolidação da democracia no Brasil



* Com informações da VEJA.

CONCURSO DO TJ DO DF: Câmara aprova criação de 580 cargos para o Tribunal de Justiça do DF

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o Projeto de Lei 7722/2014, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que cria 580 cargos para complementar os quadros do tribunal. A proposta seguirá para o Senado.

O texto cria 355 cargos efetivos, a serem preenchidos por concurso público, divididos entre técnicos e analistas. Os salários iniciais são de R$ 4.575,16 para técnicos e R$ R$ 7.506,55 para analistas.

Também serão criados 25 cargos em comissão CJ-3, que pagam R$ 10.352,52; e 200 funções comissionadas (FCs) com remuneração entre R$ 1.567,95 e R$ 3.434,43.

Os novos cargos vão compor os quadros de quatro novos fóruns criados em cidades-satélites do Distrito Federal: Águas Claras, Recanto das Emas, Guará e Itapoã. O Fórum do Guará já foi finalizado, os demais estão em construção. As outras áreas do TJDFT que serão beneficiadas são varas especializadas, o núcleo de informática e o setor responsável pela mediação e conciliação.

Foi aprovada uma emenda da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público para vincular a criação dos cargos à expressa autorização da lei orçamentária.

O relator do projeto pela Comissão de Trabalho, deputado Policarpo (PT-DF), disse que os cargos vão permitir a instalação dos novos fóruns e a melhoria do atendimento em varas especializadas. “Eles prestam serviços em questões de extrema sensibilidade e importância para a sociedade”, disse.

Já a relatora do projeto pela Comissão de Finanças e Tributação, deputada Erika Kokay (PT-DF), ressaltou que os novos fóruns vão dar mais acesso ao Judiciário para a população dessas comunidades.

A proposta também teve parecer favorável do relator pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), deputado Izalci (PSDB-DF).

Projeto anterior

O TJDFT havia solicitado ao Congresso, em 2012, a criação de 2.666 cargos e funções por meio do Projeto de Lei 4312/12. A proposta acabou sendo retirada em agosto de 2013 porque o orçamento da instituição não comportaria o aumento de gastos com a criação dos postos de trabalho.

Em 2014, o tribunal optou por um número menor de cargos, o mínimo necessário para permitir o funcionamento dos cinco fóruns criados pelo TJDFT e melhorar outras estruturas que estavam deficitárias.

 
(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Da Agência Câmara / Via Portal Catolé News

Mulher corre nua em parque de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul

Uma mulher, 30 anos, tirou a roupa para correr no Parque Moinhos de Vento, mais conhecido como Parcão, em Porto Alegre (Rio Grande do Sul), por volta das 11h desta quinta-feira. É claro, a corredora atraiu a atenção dos frequentadores do local e teve várias fotos suas publicadas na internet.

Segundo testemunhas, a mulher se despiu e deixou seus pertences embaixo de um dos bancos.

Os policiais militares foram avisados por frequentadores do parque e detiveram a mulher, que se mostrou relutante em se vestir. Ela, então, foi encaminhada para uma viatura. A PM buscou evitar a exposição da corredora aos curiosos.

A polícia não chegou a registrar ocorrência.

Depois do tumulto que causou, a explicação da mulher para correr pelada foi: “Eu estava correndo pela liberdade”.


BAND / Via Portal Catolé News

Verdade sobre o irmão de Dilma só apareceu depois da eleição


Adepto da filosofia budista e ex-hippie, Igor Rousseff, advogado de 67 anos que agora tenta criar tilápias, é o único irmão da presidente reeleita. Ele mora há quase duas décadas na pequena e bucólica Passa Tempo, cidade no interior de Minas Gerais com cerca de 8 mil habitantes e duas dezenas de cachoeiras. Ontem à noite ele recebia, em sua pequena casa com portão baixo de madeira e um fusca verde na garagem, amigos que entravam sem bater para cumprimentá-lo pela vitória da irmã.

Igor estava com Valquiria Faleiro, de 47 anos, chefe do setor de contabilidade da prefeitura de Passa Tempo, sua mulher desde 2006. Ele voltou no sábado de Brasília para poder votar na irmã. Durante a semana, com Dilma em seus últimos compromissos de campanha, resolveu ficar com a mãe de 91 anos, que está doente, no Palácio do Planalto. Lá assistiu, sozinho em um quarto de hóspede, ao último debate presidencial. Menos de 24 horas depois estava no centrinho de Passa Tempo de chinelos e bermuda, comprando uma caixinha de cervejas no único mercado da cidade.

“Achei que era fantasma e não me enxergavam”, disse ao ser abordado pela reportagem do Estado no fim da tarde de sábado, tentando ironizar as acusações, feitas pela campanha de Aécio Neves (PSDB), de que teria sido funcionário fantasma da prefeitura de Belo Horizonte entre 2003 e 2009. Em seguida, aceitou conceder entrevista exclusiva no “puxadinho” com churrasqueira que construiu no quintal de casa. “Demorei quatro anos pra fazer esse ‘puxado’, pedreiro aqui tá muito caro. Custa R$ 120 por dia de serviço”, contou.

Aposentado há dois anos, Igor busca incrementar a renda com um projeto para tentar entrar no mercado de criação de tilápias. “Tem gente que vende por R$ 50 o quilo do filé da tilápia. Estou com outro colega em um negócio que pode render 300 toneladas (por mês)”, afirma. Antes, ele ocupou funções diversas – já foi desde controlador de voo em São José dos Campos a porteiro de hotel de luxo em Quebec, no Canadá.

Ele garante nunca ter pedido nenhum tipo de favor à irmã dez meses mais nova. E até faz críticas ao papel de guerrilheira de Dilma durante a juventude. “Eu achava errado (ela ir para a luta armada contra a ditadura). Os dois lados (militares e estudantes) estavam errados. Não se ganha nada impondo a violência”, disse o irmão da presidente.

Na mesma época que a irmã militava na clandestinidade, ele morava nos Estados Unidos e estava em contato com líderes do movimento hippie dos anos 70. “Quando eu voltei e ela estava na cadeia, no presídio Tiradentes, eu ia com minha mãe visitá-la.” O irmão diz também que não gostava de Leonel Brizola, o líder político que inspirava Dilma. Enquanto a irmã seguia carreira política dentro do PDT e já era secretária no governo do Rio Grande do Sul, Igor morava em um trailer na Bahia.

Quando a irmã se tornou ministra, em 2003, ele ainda morava no mesmo trailer, em um terreno cedido por um amigo em Passa Tempo, onde acabou construindo sua casa. “Eu sempre gostei mais da iniciativa privada, tive boas oportunidades”, argumenta. Advogado, Igor também cursou jornalismo e história. Fala francês e inglês fluentes.

Ele defende a reeleição da irmã. Mas de jeito nenhum pede votos aos amigos ou faz campanha. Igor sorri quando questionado se dava expediente na prefeitura de Belo Horizonte, entre 2003 e 2009, quando já morava em Passa Tempo. “Esse menino (Aécio Neves) tá exagerando”, afirmou, sorrindo, o adepto da filosofia budista. Ele afirma nunca ter faltado ao serviço enquanto esteve na função de assessor especial da Secretaria de Planejamento. “Eu só voltava aqui (Passa Tempo) nos finais de semana. Sempre fui muito próximo do Fernando (Pimentel, ex-prefeito da capital mineira)”, relata, com voz pausada.

As acusações, porém, revoltam a mulher de Igor e seu filho, o médico cardiologista Pedro Rousseff, de 45 anos, que tem casa de veraneio e consultório em Passa Tempo. Foi o filho quem comprou para o pai a maior parte dos móveis de sua casa. “A gente sempre tá percebendo uma piadinha, uma alfinetada até de quem era nosso amigo. Foi muita calúnia contra meu pai. E meu filho também fica sofrendo bullying na escola em Belo Horizonte por conta disso”, disparou Pedro.

Em meio ao clima de “Fla-Flu” entre petistas e tucanos que também contagiou a pequena cidade mineira, a cunhada de Dilma passou a última semana reclusa. Só saía para trabalhar ou ir à padaria. Na sexta-feira, a reportagem encontrou Valquiria indo pra casa a pé, carregando uma sacola de plástico que tinha ricota caseira e um litro de Sukita. “Foi-se o nosso sossego, que a gente tanto gostava, com essas denúncias todas, o anonimato que o Igor lutou tanto para preservar”, lamentou.

O Estadão / Via Portal Tudo Notícia

Agência dos correios é assaltada em Paraú

GIROFLEX1
Por volta das 15:30hrs da tarde de hoje (30), a agência dos correios do município de Paraú assaltada. Segundo informações, dois elementos chegaram no local armados e anunciaram o assalto. Em seguida, a dupla fugiu com destino ignorado. Um veículo e uma motocicleta teriam participado da ação. A polícia realizou diligências, mas ninguém foi preso até o momento.
Via Blog do Jarbas Rocha

Agência dos correios é assaltada em Ipanguaçu

O crime aconteceu no prédio onde funciona a agência, provisoriamente. (Foto: Renilson Frutuoso)
Por volta das 8:30hrs da manhã de hoje (30), foi registrado um assalto à agência dos correios da cidade de Ipanguaçu. Segundo informações, os acusados são quatro elementos em duas motocicletas, que fugiram pela RN 118 após o assalto. O crime aconteceu no prédio onde funciona a agência, provisoriamente. A polícia realizou diligências, mas ninguém foi preso até o momento.
Via Blog do Jarbas Rocha

PSDB pede ao TSE auditoria na apuração de votos da eleição

Foto: Andre Penner / AP
  
O candidato a presidente derrotado no segundo turno, Aécio Neves (PSDB), foi recebido antes de seu primeiro discurso após a divulgação do resultado sob os gritos de "Aécio guerreiro, orghulho brasileiro". Ele afirmou que ligou para a presidente reeleita, Dilma Rousseff (PT), lhe desejou sucesso e lhe disse que "a maior de todas as prioridades deve ser unir o Brasil em torno de um projeto honrado e que dignifique a todos os brasileiros".

O PSDB apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um pedido de auditoria especial no sistema de votação, apuração e contagem dos votos das eleições deste ano. A solicitação foi feita pelo deputado reeleito Carlos Sampaio (PSDB-SP), no final da tarde desta quinta-feira (30).

Em nota oficial, divulgada no site do diretório estadual do partido em São Paulo, o PSDB afirma que possui "absoluta confiança de que o TSE cumpriu seu papel", mas diz que diversas "denúncias sobre fatos ocorridos durante a votação" aconteceram no último dia 26 de outubro, data do segundo turno das eleições.

"Com a introdução do voto eletrônico, as formas de fiscalização, auditagem dos sistemas de captação dos votos e de totalização têm se mostrado ineficientes para tranquilizar os eleitores quanto a não intervenção de terceiros nos sistemas informatizados", diz a nota.

Segundo o deputado, o pedido "nada tem a ver com o pedido de recontagem ou questionamento do resultado" das eleições, que deram a vitória para a candidata Dilma Rousseff (PT) na disputa pela Presidência da República. "É um pedido de auditoria no sistema, com o acompanhamento do TSE e de técnicos indicados pelos partidos, para evitar que esse sentimento de que houve fraude continue a ser alimentado nas redes sociais", afirma o deputado.

Do Site Terra / Via Blog Comunicador Efectivo