@PatuemFoco

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Aprovação de Trump é a mais baixa da História dos EUA, em menos de um mês no cargo

O índice de aprovação de Donald Trump, pouco menos de um mês após sua posse, é o mais baixo em comparação com os outros presidentes dos EUA, revela uma nova pesquisa. O bilionário tem, atualmente, 40% de aprovação dos americanos. Enquanto a regra para os presidentes americanos é gozar de um pico de popularidade no início do mandato, a classificação de Trump nesse índice é 21 pontos mais baixa do que a média de 61%, de acordo com a respeitada agência de pesquisas Gallup.

Ele não só está longe da média, mas também distante de todos os ex-presidentes: Donald Trump registra 11 pontos percentuais a menos do que qualquer outro líder dos EUA já teve com um mês de mandato. Foram comparadas apenas pesquisas realizadas em meados de fevereiro — a posse nos EUA ocorre em 20 de janeiro. A pesquisa entrevistou 1.527 cidadãos americanos.

Outra pesquisa, do Pew Reasearch Center, também mostra Trump com índice de aprovação baixo: 39%, uma diferença de apenas um ponto em relação ao levantamento da Gallup.

Antes de Trump, era Bill Clinton o menos aprovado pelo país nesse período do mandado. Seu índice de aprovação marcou 51%, pior do que o de Ronald Reagan, que registrou 55%. Todos os outros presidentes tiveram taxa de aprovação de mais de 60%. Barack Obama, por exemplo, alcançou 64% no início de seu primeiro mandato.

O recordista nesse índice é John Kennedy, que tinha impressionantes 72% de aprovação americana.

A classificação inicial de Trump, antes mesmo de assumir o cargo de presidente dos EUA, já era um recorde negativo: 45%. Ele foi o primeiro presidente da história americana a tomar posse com a aprovação de menos da maioria. E o índice só piorou desde então.
A taxa em queda se deve aos tumultos e contradições ocorridas no primeiro mês de sua administração. Muitas das primeiras ações do ex-magnata imobiliário como 45º presidente foram mal recebidas, incluindo suas polêmicas ordens executivas sobre imigração que impediram temporariamente os visitantes de sete países de maioria muçulmana de entrarem nos EUA. As ordens foram posteriormente anuladas pelos tribunais, levando Trump a lançar uma série de recursos, que também foram derrotados.

Seu conselheiro de segurança nacional, Michael Flynn, foi forçado a se demitir depois que foi revelado que ele tentou encobrir conversas que teve com o embaixador russo, feitas antes que ele assumisse o escritório, levantando dúvidas sobre os laços que Trump mantém com o Kremlin.

Entre os eleitores democratas, poucos — cerca de 8% — são os que acreditam que Trump esteja fazendo uma boa administração.
O Globo / Via Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).