@PatuemFoco

domingo, 28 de maio de 2017

Em clássico eletrizante, Vasco vence o Fluminense por 3 a 2, nos acréscimos, pelo Brasileiro

Luis Fabiano marcou um dos gols do Vasco
Luis Fabiano marcou um dos gols do Vasco Foto: Marcelo Theobald / Extra
Rafael Oliveira
Tamanho do texto
A A A
O primeiro clássico carioca do Campeonato Brasileiro 2017 foi cheio de emoção. Time atrasado, dois pênaltis, reviravoltas e a redenção de um ídolo. Vasco e Fluminense fizeram um clássico à altura da tradição de São Januário. Marcada pela emoção, a partida foi decidida com um gol de Nenê, que selou a vitória cruz-maltina por 3 a 2 nos acréscimos.
O Vasco chegou aos mesmos seis pontos do Fluminense. No domingo, encara o Grêmio, em Porto Alegre. O Tricolor também pega os gaúchos, na quarta, pela Copa do Brasil, no Maracanã.
– Não tem preço o carinho que eles (torcedores) têm por mim. Não tem felicidade maior de entrar num jogo difícil como esse e garantir a vitória. Muito feliz por ajudar o time. Deus me honrou, continuei firme fazendo meu trabalho. O jogo estava difícil, empatando e depois perdendo. Agradeço a Deus. Vamos comemorar a vitória porque a gente merece – disse Nenê.
O clássico começou antes de a bola rolar. Ao redor de São Januário, cartazes e inscrições no asfalto com referências à "Série C" provocavam os tricolores. Enquanto isso, o elenco vascaíno vivia um drama. O ônibus enguiçou na Barra da Tijuca, e os jogadores tiveram que ir ao estádio de táxi. Chegaram a uma hora do jogo.
A julgar pelo desempenho do time, foi apenas um susto. O Vasco neutralizou o rival e não foi ameaçado no primeiro tempo. Aos 10m, um drone com o "Fantasma da Série C" sobrevoou o estádio e obrigou o árbitro Raphael Clauss a paralisar a partida. Aos 25m, Luis Fabiano ainda acertou bela cabeçada e abriu o placar.
Pikachu (E) e Nogueira na disputa de bola no clássico
Pikachu (E) e Nogueira na disputa de bola no clássico Foto: Marcelo Theobald / Extra
O Fluminense voltou do intervalo menos preocupado com a pressão. Com dois pênaltis bem cobrados por Henrique Dourado, aos 13m e aos 19m, calou a torcida da casa. Mas, se o sentimento não para, o Vasco também não. E achou o empate aos 29m, com Manga. Para o delírio da torcida, que ainda acreditava na vitória. Assim como Nenê. O meia saiu do banco para marcar, aos 48m, o gol que fez o caldeirão explodir de vez. Era o destino.
FICHA
Vasco: Martín Silva, Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean, Douglas, Yago Pikachu (Nenê) e Matheus Vital; Kelvin e Luis Fabiano. Técnico: Milton Mendes.
Fluminense: Diego Cavalieri, Lucas, Henrique, Nogueira e Léo; Orejuela, Douglas (Marcos Júnior), Wendel e Gustavo Scarpa (Marquinho); Richarlison (Maranhão) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.
Gols: 1º tempo: Luis Fabiano, aos 25 minutos (Vasco). 2º tempo: Henrique Dourado, aos 13 minutos (Fluminense)
Cartões: Jean e Luis Fabiano (Vasco); Douglas e Marquinho (Fluminense)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Renda e Público: Público presente: 19.082 (20.442 presentes). Renda: R$ 700.560,00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).