@PatuemFoco

domingo, 28 de maio de 2017

Alonso quebra e Takuma Sato vence as 500 Milhas de Indianápolis

As 500 Milhas de Indianápolis mais uma vez teve um final épico. Após três horas e meia de prova, Takuma Sato é o primeiro japonês a vencer a corrida mais enigmática do automobilismo mundial. Hélio Castroneves brigou até o fim e ficou com a segunda colocação. Fernando Alonso brilhou e chegou a brigar pela vitória, porém, a 22 voltas do fim, o motor Honda mais uma vez traiu o espanhol, o obrigando a abandonar.

Tony Kanaan também chegou a brigar no início e cruzou na quinta colocação. Depois de bater na trave algumas vezes, Sato conseguiu levar o motor Honda até o final, após muitas quebras que o propulsor japonês sofrera.

Confira como foi a prova.

Na largada, Tony Kanaan fez uma bela largada e saiu de sétimo para quarto. Alonso caiu para nono. Will Power foi para terceiro e Dixon manteve a ponta.

Nenhum acidente aconteceu na largada. E na volta 3, Kanaan já era o terceiro, uma volta depois, o brasileiro superou também Ed Carpenter, subindo para a vice liderança da prova.

Kanaan assumiu a ponta, na volta sete, fazendo um excelente início de prova. Hélio Castroneves perdeu algumas posições na largada, mas se recuperou, subindo para a 18ocolocação.

Alonso superou Will Power na volta 10, ficando com a sétima colocação. O espanhol ainda superou mais um adversário, ficando em sexto.

Tony e Dixon ficaram liderando a prova por muitas voltas e em Indianápolis, andar com a “cara no vento”, significa consumir mais combustível. Na volta 25, Dixon perdeu a segunda colocação para Alexander Rossi, vencedor da Indy 500, em 2016.

Dixon ainda ia perder as posições para Ed Carpenter e Fernando Alonso.

Na volta 28, Tony Kanaan parou para fazer seu primeiro pit stop. Com isso, a liderança foi para as mãos de Rossi, deixando Alonso em segundo.

Na volta seguinte, entrou nos boxes a maioria dos carros. Demoraram algumas voltas até que as posições fossem reestabelecidas.

A liderança ficou com Carpenter, seguido por Rossi, Alonso, Kanaan e Sato. Algumas voltas depois, Carpenter foi superado por Rossi e Alonso. O espanhol apareceu na liderança pela primeira vez na volta 37.

Alonso se manteve na ponta até a volta 54, Jay Howard bateu no muro, quando Scott Dixon acabou acertando o carro do inglês. O carro de Dixon decolou e bateu de ponta cabeça no guard-rail de dentro. O carro do neozelandês ficou destruído e o piloto teve muita sorte, pois por pouco centrímetros, a sua cabeça não foi atingido pelo muro. Ambos os pilotos saíram caminhando.

Por conta dos destroços dos carros, a organização interrompeu a prova com bandeira vermelha por alguns minutos. Hélio Castroneves escapou por pouco do acidente.

A prova fora reiniciada, minutos depois, com Alonso ainda na ponta, muitos já foram para os boxes, fazer mais uma parada.

Depois de mais algumas voltas em bandeira amarela, a velocidade máxima foi reestabelecida. Alonso seguia na ponta, seguido por Rossi. O americano ultrapassou o espanhol na volta seguinte. Sato era o terceiro e Hunter-Reay em quarto.

Fernando Alonso perdeu posições para Sato e Hunter-Reay. O japonês também superou Rossi e assumiu a ponta por algumas voltas.

Na volta 66, foi a vez de Conor Daly acertar o guard-rail. Foi uma pancada fraca, mas o suficiente para outra bandeira amarela ser agitada. Outro carro foi envolvido no acidente, Jack Harvey.

Após 10 giros em bandeira amarela, a corrida foi reiniciada, com Hunter-Reay assumindo a ponta. Quatro voltas depois, outra bandeira amarela foi dada. Um pedaço do carro do Marco Andretti se soltou e ficou no meio da pista.

Com isso a maioria dos pilotos foram novamente para mais um pit stop. A bandeira verde foi dada poucos giros depois, desta vez com Max Chilton na ponta, seguido por Hunter-Reay e Alexander Rossi.

Helinho assumiu a ponta na volta 96, era a primeira vez que ele aparecia entre os ponteiros, enquanto Tony Kanaan estava em quinto. Helinho liderou a prova até a volta 105, quando fez a sua parada. Rossi voltou para a liderança no início da segunda metade da corrida.

Entre os giros 113 e 114, todos foram novamente para o reabastecimento. Ryan Hunter-Reay era o líder desta vez, seguido por Rossi e Alonso. Castroneves vinha em quarto, enquanto Tony Kanaan era o sétimo.

Algumas voltas depois, outra bandeira amarela. O veterano Budy Lazier perdeu a traseira de seu carro e bateu na curva dois. Alguns carros foram para os boxes, porém, a maioria permaneceu na ponta. Sage Karam também tinha problemas e ficou parado. A bandeira verde foi dada na volta 130, Alonso assumiu a ponta, ultrapassando Hunter-Reay. Porém, uma volta depois, uma nova bandeira amarela foi dada, por conta de detritos na pista. Quatro giros depois, a corrida voltou a ter a bandeira verde no traçado de Indianápolis.

O motor de Hunter-Reay foi para o espaço logo no reinício e outra bandeira foi dada. Com isso, todos os pilotos foram novamente para os boxes. Outra intervenção foi dada, Ed Carpenter acertou o carro de Mikail Aleshin e perdeu parte do bico, com isso mais uma bandeira amarela foi dada.

Na volta 148, a corrida recomeçou, com Chilton na ponta, seguido por Kimball, Davison e Castroneves. Porém, o brasileiro era primeiro dentro daqueles que estavam na mesma janela de reabastecimento dos ponteiros.

Há 35 voltas do fim, Chilton foi para os boxes e outra amarela foi dada, após o motor de Charlie Kimball estourar. Zach Veach também abandonou. Os carros foram para os boxes para fazerem seu último reabastecimento.

Na bandeira verde, há 29 do fim, o líder era novamente Max Chilton, seguido por Ed Jones, Castroneves e Sato. O brasileiro superou Jones e passou a seguir Chilton de perto. A corrida começava a tomar tons de decisão, não existia mais aquela camaradagem para trocar posições. Jones repassou Helinho, que caiu para terceiro.

Helinho retomou a posição em cima de Jones, mas ambos foram superados por Takuma Sato, que subiu para segunda colocação. Quando o motor Honda de Fernando Alonso o traiu, obrigando o espanhol a abandonar. Mais uma bandeira amarela foi dada.

Na relargada, uma batida forte aconteceu, muitos carros acabaram batendo: Hinchcliffe, Sérvia, Newgarden, Power, Davison estavam entre os envolvidos.

A corrida recomeçou com 11 voltas para o fim, com Chilton na frente, com Sato em segundo, Castroneves em terceiro e Ed Jones em quarto. Kanaan era o quinto colocado.

Castroneves passou Sato e ia pra cima de Chilton. O brasileiro conseguiu fazer a ultrapassagem em Chilton, faltando seis voltas para o fim, mas Sato o passou uma volta depois. Castroneves tentou de todas as formas superar Sato, mas o japonês se segurou e venceu as 500 Milhas de Indianápolis. Hélio Castroneves chegou em segundo. Tony Kanaan terminou na quinta colocação.

Confira o resultado da 101ª edição da Indy 500:

1) Takuma Sato (Honda)
2) H.Castroneves (Chevrolet)
3) Ed Jones (Honda)
4) Max Chilton (Honda)
5) Tony Kanaan (Honda)
6) J.P.Montoya (Chevrolet)
7) Alexander Rossi (Honda)
8) Marco Andretti (Honda)
9) Gabby Chaves (Chevrolet)
10) Carlos Muñoz (Chevrolet)
11) Ed Carpenter (Chevrolet)
12) Graham Rahal (Honda)
13) Mikhail Aleshin (Honda)
14) Simon Pagenaud (Chevrolet)
15) S.Saavedra (Chevrolet)
16) J.R. Hildebrand (Chevrolet)
17) Pippa Mann (Honda)
18) Spencer Pigot (Chevrolet)
19) Josef Newgarden (Chevrolet)
OUT) James Davison (Honda)
OUT) Oriol Servià (Honda)
OUT) J.Hinchcliffe (Honda)
OUT) Will Power (Chevrolet)
OUT) Fernando Alonso (Honda)
OUT) Charlie Kimball (Honda)
OUT) Zach Veach (Chevrolet)
OUT) Ryan Hunter-Reay (Honda)
OUT) Sage Karam (Chevrolet)
OUT) Buddy Lazier (Chevrolet)
OUT) Conor Daly (Chevrolet)
OUT) Jack Harvey (Honda)
OUT) Scott Dixon (Honda)
OUT) Jay Howard (Honda)
Takuma Sato (Andretti) - Indy 500
Vencedor.


Via Blog do João Marcolino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).