@PatuemFoco

terça-feira, 25 de junho de 2019

Corpo de Bombeiros da PB anuncia concurso com 10 vagas para formação de oficiais


O Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba anunciou concurso público para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) 2020. A seleção é para 10 vagas. As inscrições começam no dia 3 de julho e seguem até 24 de julho, no site da corporação.

Os candidatos precisam ter ensino médio completo e também estar inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio 2019. O edital ainda exige idade entre 18 e 32 anos em 2020, altura mínima de 1,65 m para homens e 1,60 para mulheres.

O certame ainda conta com etapas de exames psicológicos, de saúde e de aptidão física, além de avaliação social. O CFO tem duração de três anos letivos, em tempo integram e regime de dedicação exclusiva.

A remuneração começa com R$ 2.924,89, no primeiro ano como cadete, e chega até R$ 7.253,26 para 2º tenente do Corpo de Bombeiros.

Via Blog do Eduardo Dantas

Rio Grande do Norte recebe 36 novos profissionais do Mais Médicos

O Ministério da Saúde confirmou 596,38 mil casos de dengue neste ano, até o dia 10 de junho. O número de casos prováveis da doença, ou seja, ainda não confirmados, é ainda maior: 1,127 milhão. Em relação a 2018, houve um salto nos casos de dengue no país. No mesmo período do ano passado, eram 173,63 mil casos prováveis.
“Observa-se aumento da taxa de letalidade no grupo de faixa etária acima de 60 anos, o que corresponde a 51,3 % (188) do total de óbitos do país”, diz o ministério, no boletim epidemiológico da Semana 23.
O aumento de casos da dengue tem sido especialmente visível nos estados de Minas Gerais e São Paulo nas últimas semanas. Da Semana 13 até a 23, esses dois estados corresponderam, juntos, a 96,5% do total de casos observados no Brasil (774,28 mil) dentro do período.
No mesmo período, foram 6,53 mil casos prováveis de zika registrados pelo ministério, ante 5,09 mil casos no mesmo intervalo de 2018. Não há mortes confirmadas por zika.
Entre as gestantes, houve 1,68 mil casos prováveis, dos quais 299 foram confirmados: 39,4 % (118) dos casos confirmados foram registrados no Rio de Janeiro, seguido do Espírito Santo com 16,7 % (50), Minas Gerais com 8,3 % (25), Alagoas com 6,3% (19), Mato Grosso do Sul com 4,0% (12), Paraíba com 3,6% (11) e Mato Grosso com 3,3% (10).
Via Jornal Folha Regional

FICA PARA DEPOIS: Gilmar Mendes decide adiar julgamento de Lula


Sim, a soltura de Lula será adiada.

Segundo a Folha de S. Paulo, a presidente da Segunda Turma do STF, Cármen Lúcia, “colocou o caso no último lugar da fila. Antes dele, 11 processos teriam que ser apreciados.

O ministro Gilmar Mendes concluiu que não haverá tempo de debater o caso de Moro. Só o voto dele tem mais de 40 páginas.

Mendes decidiu, então, indicar o adiamento da discussão. O caso deverá voltar à pauta no segundo semestre.”

O Antagonista / Via Blog do JBelmont

GUEDES DIZ QUE PREÇO DA ENERGIA PODE CAIR 40% EM 2 ANOS COM PLANO PARA GÁS

Queda no valor pode ocorrer a partir da abertura do mercado de gás natural no Brasil, de acordo com o Ministro da Economia do governo Bolsonaro.

Um plano para abertura do mercado de gás natural no Brasil pode contribuir para uma redução de 40% no preço da energia no país em cerca de dois anos, disse o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta segunda-feira, (24) ao apresentar resolução do Conselho Nacional de Politica Energética (CNPE) sobre o tema.

A resolução do CNPE, segundo nota do conselho, objetiva intensificar a desverticalização em toda a cadeia de gás natural e criar as condições para o acesso não só aos gasodutos de transporte, mas a todas as infraestruturas essenciais do setor, “proporcionando a abertura do mercado e a promoção da concorrência”.

A fim de viabilizar esse processo, entre as medidas propostas, destaca-se a recomendação do CNPE para que a Petrobras defina o quanto de capacidade necessita utilizar em cada ponto de entrada e zona de saída do sistema de transporte de gás natural, permitindo, assim, o acesso por novos agentes.

O CNPE recomendou também que o governo federal incentive os Estados e o Distrito Federal, por meio de seus programas de transferências de recursos e de ajuste fiscal, a voluntariamente modernizar a regulação dos serviços de gás canalizado.

Fonte: Reuters/Exame / Via RN POLITICA EM DIA
Foto: Ricardo Morais/Reuters

Dono de bar é assassinado a tiros na RN 117 zona rural de Governador Dix-Sept Rosado região Oeste Potiguar

localO comerciante Maricélio Freitas da Silva, 35 anos, foi executado a tiros, na noite desta segunda-feira, 24 de junho, na RN 117 zona rural de Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste Potiguar. De acordo com a Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, a vítima trafegava em uma moto Biz de cor vermelha, sentido Mossoró/Governador, quando chegava no sítio Pitombas foi alvejado com cerca de 6 tiros.
Maricélio foi atingido com tiros na cabeça, na região torácica e mão, não resistiu e morreu no local. Ainda não há informações sobre a motivação e autoria do crime. No local apesar de existir algumas casas, mas ninguém quis falar sobre o caso.
O delegado de Plantão em Mossoró, Dr. André Albuquerque, esteve no local, acompanhando o trabalho da perícia criminal e recebeu informações de que a vítima havia inaugurado há poucos dias um bar, no sítio Aroeira onde morava e que o seu estabelecimento comercial foi alvo de um incêndio criminoso.
Após a perícia no local do crime, o corpo de Maricélio Freitas, foi recolhido e conduzido no rabecão para a unidade do Itep em Mossoró, onde passará por exames de necropsia e depois será liberado para sepultamento.
O crime vai ser investigado em inquérito policial a ser conduzido pela Dra. Liana Aragão delegada de polícia civil de Governador Dix-Sept Rosado.
Via Fim da Linha

Preço médio da gasolina nas bombas recua pela 6ª semana seguida, diz ANP

Preços dos combustíveis recuaram na semana passada, diz ANP — Foto: Marcelo Brandt/G1

O preço médio do litro da gasolina, do etanol, do diesel e do gás de cozinha recuou na semana passada, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta segunda-feira (24).

Na semana encerrada em 22 de junho, o valor médio do litro da gasolina teve queda de cerca de R$ 0,03, ou 0,85%, para R$ 4,445. Foi a sexta retração consecutiva. O preço do diesel recuou R$ 0,03, ou 1,08%, a R$ 3,588, na quarta queda seguida.

Já preço do etanol caiu R$ 0,03, ou 1,2%, a R$ 2,803. Foi a oitavava queda semanal seguida do valor do combustível.

O preço do combustível representa uma média calculada pela ANP com dados coletados em postos de diversas regiões. O preço, portanto, pode variar de acordo com o local pesquisado.

A pesquisa também monitora o valor médio do botijão de gás de cozinha. Segundo a ANP, esse item encerrou a semana custando, em média, R$ 69,19, o que representa um recuo de 0,04% na comparação com a semana anterior.

No acumulado do ano, o preço médio do diesel é o que teve o maior avanço em 2019 até agora, com alta de 3,97%. Já o da gasolina tem aula acumulada de 2,32%, enquanto o etanol tem queda de 0,71% e o gás de cozinha, de 0,02%.

Preços nas refinarias

O movimento de queda na cotação dos combustíveis nos postos acompanha o anúncio da Petrobras de cortes nos preços tanto do diesel quanto da gasolina em suas refinarias nas últimas semanas.

A Petrobras decide seus preços de combustíveis com base em fatores como a cotação internacional do petróleo e o câmbio, mas uma sistemática em vigor desde setembro prevê um espaçamento maior entre os reajustes. O repasse desses reajustes para o consumidor final depende dos postos.

*G1 / Via Nosso Paraná RN

Coronel Azevedo reafirma compromisso com cidadão e doa 13º e férias à Segurança

O deputado estadual Coronel Azevedo reforçou seu compromisso com a população do Rio Grande do Norte e a Segurança Pública do Estado ao fazer a doação de R$ 9.284,83 referente aos 40% do décimo terceiro salário e férias da Assembleia Legislativa. Ele fez a doação deste valor ao Centro Clinico da Polícia Militar nesta segunda-feira (24).

Durante encontro com o comandante-geral da PM, Coronel Alarico Azevedo; o diretor de Saúde da PM, Coronel Roberto Galvão; e o subdiretor de Saúde, Coronel Demócrito Almeida, o parlamentar afirmou que vai doar “integralmente ao longo dos quatro anos mandato tudo que for recebido de décimo terceiro e férias ao setor da Segurança Pública".

Os oficiais que participaram da reunião destacaram a atitude e o compromisso do Coronel Azevedo. "Nosso mandato é pautado pelo compromisso que assumi com o cidadão potiguar’, destacou o deputado.

Via Nosso Paraná RN

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Ministério da Agricultura aprova registro de mais 42 agrotóxicos, totalizando 211 no ano

POR APODI AGORA - JUNHO 24, 2019
Foto: Agência Brasil

O Ministério da Agricultura aprovou o registro de 42 agrotóxicos, totalizando 211 neste ano. Os pesticidas são de fabricantes como Dow Agrosciences , Bayer e Syngenta, e aguardavam liberação há quatro anos, em média, de acordo com comunicado da pasta.

As aprovações foram publicadas no Diário Oficial da União desta segunda-feira (24) e incluem apenas ingrediente ativo novo (o chamado produto técnico). Os demais são "genéricos" de substâncias e produtos já disponíveis no mercado, afirmou o ministério.

A última lista de aprovações havia saído em 21 de maio, com 31 produtos.

O que foi liberado

A novidade entre as aprovações é o produto técnico Rinksor, da Dow, à base de Florpirauxifen-benzil. É o primeiro ingrediente ativo novo aprovado no ano de 2019. Ele ainda não chegou ao mercado para o agricultor. Para isso, um produto formulado à base dessa substância ainda precisará ser aprovado.

Segundo o Ministério da Agricultura, a substância "apresenta alta eficiência contra a infestação de diversas plantas daninhas".

Da lista de registros, outros 29 são produtos técnicos equivalentes, ou seja, "genéricos" de princípios ativos já autorizados no país, para uso industrial, que serão usados para compor novas misturas.


Outros 12 registros –10 de origem química e dois de origem microbiológica – são produtos finais (os chamados produtos formulados) genéricos, já prontos para serem usados no controle de pragas.

Para ambientalistas e profissionais da saúde, a liberação de mais produtos, ainda que "cópias" de outros já existentes, pode aumentar os riscos para a população.

O ministério defende que a aprovação dos genéricos vista baratear o preço dos defensivos no país.

"As aprovações de novos produtos técnicos equivalentes significam que novas fábricas estão autorizadas a fornecer ingredientes ativos para fabricação dos produtos formulados que já estão registrados, possibilitando um aumento na concorrência no fornecimento industrial destas substâncias", disse em nota o coordenador-geral de Agrotóxicos e Afins da Secretaria de Defesa Agropecuária, Carlos Venâncio.

'Desburocratização'

O Ministério da Agricultura diz que ganhou velocidade nos registros após medidas para desburocratização implementadas nos últimos três anos, em especial na agência de vigilância sanitária, a Anvisa.

Ainda segundo a pasta, nos últimos três anos foram quebradas as patentes de ao menos 15 ingredientes ativos que antes eram vendidos apenas por uma empresa. As patentes já haviam expirado, mas as fabricantes continuavam comercializando os ingredientes ativos sozinhas porque não havia o registro dos genéricos.

"Nos próximos meses, mais seis ingredientes ativos hoje comercializados por apenas uma empresa também devem ter genéricos registrados", acrescentou o ministério.

G1

Aniversariante do dia! Lionel Messi

Lionel Messi.

Deputado quer garantir vagas na rede privada para pacientes do SUS

Imagem: Assessoria
O deputado federal Fábio Faria (PSD/RN) ingressou com o Projeto de Lei 3392/2019 para obrigar o SUS a arcar com despesas na rede particular, quando não houver disponibilidade na rede pública. Segundo o PL, pacientes diagnosticados com moléstia graves ou com risco iminente de morte terão atendimento assegurado na rede privada, quando as disponibilidades do SUS forem insuficientes para garantir-lhes a cobertura assistencial dentro do prazo crítico estabelecido por médico da rede pública para o atendimento.

A saúde é direito de todos e dever do Estado. Nosso projeto assegura que o Sistema Único de Saúde (SUS) deverá recorrer aos serviços ofertados pela iniciativa privada conveniada para garantir atendimento a quem precisa, caso não haja mais vagas disponíveis na rede pública”, explica Fábio.

Dados da Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT) revelam que por conta de câncer, em 2018, cerca de 5 mil pessoas morreram no Brasil por falta de atendimento de radioterapia. Em outro levantamento, do Ministério Público Federal (MPF), foi detectado que 581 pessoas morreram na fila de espera do SUS, em Bauru, interior de São Paulo, entre janeiro de 2009 e junho de 2013, por falta de vagas no SUS. No Distrito Federal, relatório interno do Governo revela as consequências da insuficiente oferta de leitos: em 2 anos e meio, 1.261 pessoas morreram esperando vagas na UTI. 

“Entre os óbitos, pacientes cujas famílias procuraram a Justiça, e obtiveram decisão favorável entre cinco e seis horas depois. Embora a determinação tenha chegado ao conhecimento da unidade hospitalar, não disponibilizaram os leitos reclamados, descumprindo a ordem judicial e condenando à morte brasileiros vítimas do sistema precário de saúde do país. Precisamos trabalhar para mudar essa realidade”, apontou Fábio Faria.

Via Alex Silva Assú

NÚMERO DE ASSASSINATOS NO FERIADÃO DE CORPUS CHRISTI É O MENOR DESDE 2015

Entre 20 e 23 de junho foram registradas 14 ocorrências de CVLIs.

Dados estatísticos divulgados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal (Coine), da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), nesta segunda-feira (24), apontam que, em 2019, houve a maior redução no número de ocorrências de Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLI) no período do feriado de Corpus Christi desde o ano de 2015.

De acordo com as informações da Coine, no período do feriado em 2019, ocorrido do dia 20 a 23 de junho, foram registradas 14 ocorrências de CVLIs, uma redução de 54% quando comparado ao ano anterior, 2018, quando ocorreram 31 registros. Em relação aos anos anteriores, o índice de 2019 também é superior. A Coine informa que em 2017 foram registrados 24 CVLIs, em 2016 foram 26, e em 2015 o número mais aproximado ao atual, quando se teve o registro de 15 ocorrências.

Fonte: Portal no Ar / Via RN POLITICA EM DIA

Congresso promete votar reforma tributária ainda este ano

Lideranças da Câmara dos Deputados vão acelerar a tramitação da reforma tributária logo após a votação da reforma da Previdência na Comissão Especial, prevista para ocorrer em até duas semanas. O cronograma que está sendo articulado é aprovar a reformulação do sistema tributário na Câmara e no Senado no fim do segundo semestre, como parte da estratégia do Congresso de assumir o protagonismo na condução da agenda econômica e retomar o crescimento do País.
Apelidada de “agenda boa”, a reforma tributária é o contraponto escolhido pelos parlamentares à reforma previdenciária, a “agenda negativa”, porém, necessária. “Fatores políticos hoje são convergentes e favoráveis para acabar com novela da reforma tributária”, diz o líder do MDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária, que tem como base o texto preparado pelo economista do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), Bernard Appy.
Sem esperar o envio do projeto da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, elaborado pelo secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, a proposta da Câmara teve o apoio da oposição e passou rapidamente na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em maio, surpreendendo o setor empresarial e governadores. A agilidade na tramitação contou até mesmo com apoio da oposição – algo que não ocorreu na reforma da Previdência.
A disputa agora é pela relatoria dessa proposta. O líder da maioria na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), é o favorito por enquanto. Ex-ministro do governo de Dilma Rousseff, Aguinaldo está em seu terceiro mandato e é considerado um quadro experiente e com bom trânsito entre os partidos de oposição, além de ser um dos principais líderes do Centrão. A estratégia definida é não modificar muito o projeto que está em tramitação.
A escolha de Ribeiro tem o aval do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O deputado João Roma (PRB-BA), que presidiu a polêmica comissão da MP 870, da reforma administrativa, também é um dos cotados. Já a presidência da comissão deve ser assumida por Hildo Rocha (MDB-MA). Ele já presidiu a comissão que discutiu a reforma tributária na legislatura passada, que não foi aprovada.
Simplificação
A PEC proposta agora acaba com três tributos federais – IPI, PIS e Cofins. Extingue o ICMS, que é estadual, e o ISS, municipal. Todos eles incidem sobre o consumo. Ela cria o Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS), de competência de municípios, Estados e União, além de um outro imposto, sobre bens e serviços específicos, esse de competência apenas federal. O IBS foi formulado no modelo do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), adotado em muitos países. O tempo de transição previsto é de dez anos.
Um dos pontos polêmicos é o fim dos incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus. O tema da guerra fiscal reacendeu após o governador de São Paulo, João Doria, conceder incentivos, deixando em alerta os Estados.
Para Emerso Casalli, que assessora o setor de serviços na discussão da proposta, a real discussão da reforma só começou para os setores que serão beneficiados. “No âmbito de quem paga a conta, a reforma não começou”, diz. Segundo ele, a proposta tem o apoio da indústria, mas, no setor de serviços, mais voltado para o consumidor final, a discussão ainda não aconteceu.
“As pessoas não têm noção que a proposta vai pegar uma mensalidade escolar, hoje com um tributo de 8,65 %, que vai aumentar para 25%. O impacto é gigantesco”, avalia. Segundo ele, uma reforma tributária que não enfrente o problema dos encargos sobre a folha de pagamento será “capenga” e incompleta, pois não vai priorizar o desafio do emprego. A PEC em tramitação não inclui a desoneração. Já a equipe de Guedes defende um imposto sobre a folha de pagamentos nos moldes da extinta CPMF.
ESTADÃO CONTEÚDO
Via Blog do JP

Em 10 anos, RN perde quase 60% de turistas estrangeiros

Praias vazias
Em uma década, a movimentação de turistas internacionais no Rio Grande do Norte caiu 59,35%. O quantitativo de visitantes dos mais diversos países do mundo saiu dos 70.541, em 2008, para 28.672 no ano passado. Os dados constam no Anuário Estatístico do Turismo 2019 – Ano Base 2018, divulgado pelo Ministério do Turismo este mês, e tem como base de dados os registros de entrada de estrangeiros no Brasil efetivados pela Receita Federal. O estudo mostra, ainda, evolução da movimentação internacional no Turismo nos Estados do Ceará e Pernambuco no mesmo período, com variações positivas de 8,95% e 48,28%, respectivamente.
Em 2008, o Rio Grande do Norte recebeu, somente no mês de janeiro, 10.933 turistas de países diversos. Uma década depois, o número caiu para menos da metade, 4.500 visitantes internacionais, no mesmo mês de referência. Ao longo de 2008, cerca de 99,5% dos visitantes estrangeiros que o Rio Grande do Norte recebeu chegaram via aérea. Esse percentual caiu para 98,09% no ano passado, quando 28.127 pessoas entraram no Estado pelo Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Pelo Terminal Marítimo de Passageiros, no Porto de Natal, 545 turistas pisaram em terras potiguares.
Historicamente, o número de turistas estrangeiros no Rio Grande do Norte vem caindo desde o apogeu da crise financeira europeia, a partir de 2007, que reduziu a zero o número de voos fretados oriundos principalmente da Holanda. Natal, que havia se tornado o paraíso de verão de centenas de famílias europeias que inclusive adquiriram empreendimentos imobiliários na capital e região metropolitana local, sofreu os efeitos da depressão nas finanças dos europeus. Uma leve recuperação foi registrada em 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil e com quatro jogos sediados em Natal, mas não suficiente para superar o número registrado em 2008.
De todos os turistas internacionais que desembarcaram no Estado em 2008, aproximadamente 97% vinham da Europa (68.583 pessoas) com destaque para os oriundos de Portugal (17.624), da Itália (16.250), da Holanda (9.597) e da Espanha (8.502). Naquele ano, os argentinos eram 1.693. Em 2018, os “hermanos argentinos” passaram a ser maioria em visita ao Rio Grande do Norte (8.900 pessoas) e o quantitativo de portugueses sucumbiu para 4.246, seguido de 3.991 italianos, 761 holandeses e 1.281 espanhóis. O total de turistas europeus no Estado no ano passado foi de 18.987 pessoas. Uma leve melhora em relação a 2017, quando chegaram 17.261 estrangeiros. *TRIBUNA DO NORTE
Via Blog do JP

Com crise, renda do trabalhador chegou a cair mais de 16% em 5 anos

Os anos de crise, além de terem destruído empregos e levado ao aumento da informalidade, também corroeram o rendimento dos trabalhadores da maioria dos segmentos. A depender da área de atuação, a perda real (já considerada a inflação) superou os 16% nos últimos cinco anos. De nove setores da iniciativa privada analisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cinco tiveram quedas significativas na renda que o trabalhador recebe habitualmente por mês.
Entre o primeiro trimestre de 2014, antes da recessão, e os três primeiros meses deste ano, os trabalhadores de alojamento e alimentação (de hotéis, pousadas, restaurantes ou vendedores de alimentos), da construção e do transporte foram os que tiveram as maiores perdas reais de rendimento, de 7,2% a 16,3%, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) – Contínua, do IBGE, selecionados para o Estado pela consultoria LCA.
Entre os trabalhadores da iniciativa privada, apenas os da agricultura tiveram aumento real expressivo do rendimento habitual, de 5,2% durante esse mesmo período. No grupo que inclui quem trabalha no setor público, houve um aumento real ainda maior, de 7,5%.
A queda na renda das famílias e o aumento da informalidade – sobretudo em atividades ligadas aos serviços, como o transporte com aplicativos e a venda de alimentos – e o afundamento do setor de construção civil ajudam a explicar o menor rendimento que esses trabalhadores têm recebido, avalia o economista Cosmo Donato, da LCA.
Por um lado, as famílias têm menos condição de gastar com alimentação fora de casa, transporte e lazer hoje do que gastavam em 2014, diz Donato. “Por outro lado, desempregados da indústria e do comércio recorreram ao transporte e à alimentação para sobreviver, vendendo comida na rua ou se tornando motoristas de aplicativos, por exemplo. A informalidade puxou o rendimento para baixo.”
O motorista particular e taxista Wallinson de Melo, de 34 anos, é um dos trabalhadores que sentiram o impacto do aumento da informalidade em seu segmento. “Até 2014, a gente conseguia tirar facilmente até R$ 12 mil por mês. Foi quando realizei o sonho de comprar uma casa para a minha mãe, na Paraíba. Hoje, com sorte, ganho R$ 6 mil. Com o desemprego, as pessoas trocaram o táxi pelo ônibus e a concorrência aumentou, muito engenheiro virou Uber. Aquele tempo não volta.”
Desequilíbrio
Muitos que perderam o emprego caíram na informalidade ou conseguiram novas vagas com remuneração mais baixa; quem se manteve empregado, não conseguiu ser promovido, avalia o economista da Universidade de Brasília (UnB) José Luís Oreiro. “O garçom de um restaurante com menos dinheiro no bolso gasta menos no mercadinho. O dono do mercadinho deixa de ir no restaurante. A queda no rendimento habitual gera um efeito negativo, em cascata, na economia.”
“A crise ainda se reflete na renda dos trabalhadores. O empresário que tinha planos de expandir, desistiu. Muitos hotéis passaram a desativar momentaneamente alguns andares, em períodos de movimento mais fraco”, acrescenta Darly Abreu, diretor do Sinthoresp (sindicato que reúne, entre outros, trabalhadores de hotéis, restaurantes, lanchonetes e bares).
Ele lembra que, além da renda habitual, quem trabalha em restaurantes ganha menos gorjetas do que antes da crise.
‘Dava até para escolher onde pagavam mais’
Quando Raimundo dos Santos, de 54 anos chega ao trabalho, ele não consegue deixar de comparar a situação atual do setor de construção civil com o que o setor era há cinco anos. “Nesta obra aqui devem ter umas 300 pessoas trabalhando. É muita gente. Mas não tem outro canteiro assim por aqui por perto. Em 2014, dava até para escolher onde pagavam mais.”
“O trabalhador ficou com um buraco na renda. O setor da construção perdeu mais de 1 milhão de postos de trabalho na crise. Os benefícios que as empresas davam para segurar os bons empregados ficaram no passado”, diz.
O professor da Universidade de Brasília (UnB) José Luís Oreiro avalia que a construção ainda deve patinar. “Ela foi expandida de 2008 a 2014, por investimento público, e ainda teve a bolha imobiliária, que aumentou o valor dos imóveis e estimulou lançamentos. Esses vetores estão ausentes agora. A recuperação vai demorar.”
ESTADÃO
Via Blog do JP

LUME DA FOGUEIRA VENCE E SE TORNA TETRACAMPEÃ DO FESTIVAL DE QUADRILHAS JUNINAS DE NATAL

A Cia. Junina Lume da Fogueira, de Mossoró, Oeste potiguar, venceu nesta sexta-feira (21) o Festival de Quadrilhas Juninas 2019 na categoria "Estilizadas", na Arena das Dunas, em Natal. A vitória veio depois de uma disputa acirrada, porque foi por desempate, e distante apenas um décimo da Junina São João, da capital, que ficou em segundo lugar.

O concurso também consagra a Lume com quatro títulos, mesmo número de vitórias da então maior vencedora da história dos festivais, Arraial do Arizão (Acari).

A Lume da Fogueira apostou em um tema que encantou o público e agradou os jurados: "Juntos somos nós", misturou elementos cênicos das tradições da Festa do Boi de Parintins. Também fez referência aos santos juninos: Santo Antônio, São João e São Pedro. O ponto alto da apresentação foi a entrada da rainha, Leninha Leal, em cima de uma serpente que surgiu no meio da quadra.

"Foi um trabalho duro, especialmente porque foi a volta da Lume. No ano passado nós não saímos. Fizemos este São João com muito esforço e merecemos este resultado", comemorou o coreógrafo da quadrilha, Abraão Morais.

Com a vitória, a Lume da Fogueira conquistou o troféu, um prêmio de R$ 5 mil e a vaga representando o Rio Grande do Norte na final regional do Festival de Quadrilhas Juninas da Globo Nordeste, que acontece neste domingo (23) em Goiana (PE). Pelo sorteio previamente realizado entre as afiliadas regionais, das dez quadrilhas de todo o Nordeste, a Lume deve ser a penúltima a se apresentar. Brilho, cores e temas ousados.

No último dia de apresentações das estilizadas na Arena das Dunas, quatro quadrilhas se apresentaram, além da Lume da Fogueira. A primeira foi a Explosão Junina (Nísia Floresta), que falou sobre os sons nordestinos: triângulo, sanfona e zabumba. A Brejo de Ouro (Brejinho) também apostou na cultura regional, apresentando "Histórias que só o Nordeste tem para contar".

Dança Nordeste, de Natal, falou sobre liberdade. "Um amor vestido de flor, voando nas asas de um passarinho", foi o tema apresentado. E, por fim, quem encerrou a noite de apresentações foi a Junina São João, também de Natal, com o tema "Na ciranda do tempo e da paixão, viva o espírito junino numa noite de São João". A plateia, nas arquibancadas, cantou com os dançarinos e brincantes, que mostraram movimentos de dança alinhados, enquanto efeitos de cores e luzes tornavam a apresentação vibrante.

Prêmios
Além das duas primeiras colocadas - Lume e Junina São João -, o pódio ficou completo com as quadrilhas das regiões Agreste e Seridó do estado. A Matutina Potiguar, de Santo Antônio, obteve o terceiro lugar. A quadrilha se apresentou na quinta-feira (20), com o tema "Vereda matutina, os itinerantes do sertão". A quarta colocada foi a Junina Caiacós, de Caicó, que dançou na quarta (19). A quadrilha seridoense misturou teatro e dança no enredo "Cazuza, um poeta exagerado descrevendo um Nordeste arretado".

Houve empates nos prêmios individuais do Festival de Quadrilhas Juninas, cuja premiação em dinheiro foi dividida. Na categoria Melhor Rainha, foram premiadas Lorena Almeida (Matutina Potiguar), Leninha Leal (Lume da Fogueira) e Cleomira Cardoso (Junina São João). Como Melhor Casal de Noivos, os premiados foram: Najara Nascimento e Daniel Lucena (Junina São João) e Luana Silva e Nielson Lopes (Lume da Fogueira). E como Melhor Marcador, foi eleito Berguinho (Junina São João).

TOP 10 do Festival de Quadrilhas Juninas 2019 (Categoria Estilizadas):
Lume da Fogueira (179,9 pontos; desempate critério Conjunto)
Junina São João (179,9 pontos)
Matutina Potiguar (176,4 pontos)
Junina Caiacós (174,2 pontos)
Dança Nordeste (173,3 pontos)
Brejo de Ouro (172,4 pontos)
Explosão Junina (172,3 pontos)
Reno do Sertão (169,9 pontos)
Beijo Junino (169,5 pontos)
Arrasta Pé (162,50 pontos)

NATAL: MORRE O ADVOGADO GLÊNIO AQUINO DE ANDRADE AOS 78 ANOS


Fonte: BG

Faleceu na madrugada desta segunda-feira, 24, o advogado Glênio Aquino de Andrade, ex-diretor da secção regional da OAB-RN, Procurador da Legião Brasileira de Assistência (LBA), secretário do pleno do TRT-RN e advogado militante.

Aos 78 anos, o advogado estava internado há quatro meses na Casa de Saúde São Lucas e na madrugada sofreu uma parada cardiorrespiratória. O velório sendo realizado no Morada da Paz (Emaús) desde às 10 h, com missa de corpo presente às 16 h, seguindo-se o sepultamento às 17 h.

Via Blog do Miquéas Capuxú

Emocionada, Marta pede renovação no futebol feminino brasileiro

Após a partida, válida pelas oitavas do torneio, disputada em Le Havre, a artilheira Marta fez um relato emocionado e cobrou apoio à modalidade e renovação das jogadoras, o Brasil foi derrotado pela França, por 2 a 1, na prorrogação e deu adeus à Copa do Mundo Feminina, neste domingo (23).

"Sem dúvida, essa Copa do Mundo é um momento especial que temos que aproveitar. É preciso mais valorização. Nós também temos que valorizar o que fazemos. Eu queria estar sorrindo ou chorando de alegria. Temos que chorar no começo pra sorrir no fim. É querer mais, treinar mais, se cuidar mais e estar pronta pra jogar 90 minutos e mais quantos forem. Não vamos ter Formiga, Marta e Cristiane para sempre. O futebol feminino depende de vocês para sobreviver. Valorizem isso! Chorem no começo para sorrir no fim", disse.

Sobre o jogo, a melhor do mundo reconheceu a qualidade das franceses na definição das jogadas, mas valorizou o esforço das companheiras.

"Demos o nosso melhor. Algumas foram até o fim e outras precisaram ser substituídas porque deram seu máximo. Sabíamos que seria um jogo difícil, com a torcida contra. Fizemos um grande trabalho, mas não conseguimos a vitória. A equipe delas foi melhor nas definições das chances que tiveram. Agora é seguir em frente de cabela erguida. Sinto muito orgulho dessa equipe", complementou a camisa 10 do Brasil.

Frustração

A goleira Bárbara, em entrevista na zona mista do Stade Oceàne, demonstrou decepção pela derrota em uma partida na qual o Brasil teve boa atuação coletiva.

"Você não consegue digerir. Perder é muito ruim. Fomos bem na partida, mas infelizmente não fomos as vencedoras. Tínhamos tudo para mudar nossa história. Mas perdemos jogando, lutando, para calar a boca delas, que diziam que iam ganhar a gente fácil.Viram que não é fácil jogar contra o Brasil. Tinha que sair um vencedor e, infelizmente, hoje a noite foi da França", declarou a goleira.

Já a lateral-esquerda Tamires destacou o fato do Brasil ter lutado de igual para igual com seleções de países que investem mais no futebol feminino.

"Estudamos bastante o time delas e sabíamos que o lado direito era muito forte. No gol delas não consegui o bote e ela foi feliz no giro. Ainda assim conseguimos o empate. Elas foram felizes na bola parada, na prorrogação. Saímos de cabeça erguida. Fizemos um jogo bom e mostramos nossa força, que podemos bater de frente com grandes seleções, que investem muito no futebol feminino. A gente espera, que mesmo como a derrota, tenha ficado o exemplo de que somos vitoriosas", frisou Tamires.

*LOIC VENANCE / AFP

Via Nosso Paraná RN

Lei Seca flagra 137 motoristas alcoolizados no RN durante feriadão

POR APODI AGORA - JUNHO 24, 2019

BlItzen da Operação Lei Seca em Natal e Mossoró flagraram 137 motoristas alcoolizados durante o feriadão de Corpus Christi. Segundo a Polícia Militar, quase 2 mil condutores foram abordados nas ações.

Em Natal, a blitz foi realizada na Avenida Jerônimo Câmara. Na ocasião, foram abordados 1020 condutores, sendo 51 autuados por alcoolemia e 37 por infrações diversas, como não possuir CNH e veículo não licenciado.

Já na operação que aconteceu em Mossoró, foram abordados 975 veículos, sendo 86 pessoas autuadas por alcoolemia e outras 44 infrações diversas.

ÔNIBUS QUE SEGUIA DE FORTALEZA PARA MOSSORÓ TOMBA NA CE-040


Um ônibus da empresa Viação Nordeste que seguia de Fortaleza para Mossoró tombou na CE-040, na madrugada deste domingo 23 de junho de 2019, na localidade de Quatro Bocas, em Beberibe, Litoral Leste do Ceará.

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o motorista do veículo, identificado como Josafá Pereira da Silva, de 45 anos, perdeu o controle em uma curva e o ônibus acabou tombando.

Ainda segundo a PRE, o motorista relatou que sentiu a direção do veículo ficando pesada. Em seguida, bateu em um canteiro ao dobrar em uma curva e tombou. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local, mas ninguém ficou ferido.
Fonte: Passando na Hora / Via RN POLITICA EM DIA

Grave acidente deixa um morto e quatro feridos na Serra do Mel/RN


Um grave acidente aconteceu no município de Serra do Mel, região Oeste do RN, no início da noite deste sábado, (22), deixando uma pessoa em óbito e quatro feridas. Dois ocupantes do veículo foram encaminhados para Mossoró com suspeita de fraturas (braço e bacia).

Um senhor, aparentando ter mais de 60 anos, foi a vítima fatal. Não fotografamos seu rosto em respeito a seus familiares.

O trágico acidente aconteceu entre as vilas Brasília (Centro) e Ceará (Zona Rural). Não conseguimos obter a identificação das vítimas envolvidas nesta fatalidade.

Segundo as poucas informações colhidas é que, todas as pessoas, inclusive a vítima fatal, residem no município de Areia Branca, região da Costa Branca.

Passando na Hora / Via Blog do João Marcolino

BRASIL PERDE PARA FRANÇA E DÁ ADEUS À COPA DO MUNDO DE FUTEBOL FEMININO

Brasil e França jogam pela Copa Mundial Feminina
O Brasil foi derrotado pela França por 2 a 1 na prorrogação e deu adeus à Copa do Mundo de Futebol Feminino. Na partida realizada no estádio Océane, em Le Havre, a equipe brasileira lutou muito e teve sua melhor atuação na competição, mas não foi o suficiente para ultrapassar as oitavas de final. Já a França, que contou com o apoio de sua torcida, espera agora o vencedor de Espanha e Estados Unidos para saber qual será o seu próximo adversário na busca pelo inédito título na Copa do Mundo.

Ficha técnica:
Domingo, 23 de junho de 2019
FRANÇA 2 x 1 BRASIL
Competição: Mundial Feminino (oitavas de final)
Local: Le Havre, França
Juíza: Marie-Soleil Beaudoin (Canadá)

França: Bouhaddi; Torrent (Perisset), Mbock Bathy Nka, Renard e Majri; Henry, Bussaglia, Asseyi (Thiney) e Diani; Le Sommer e Gauvin (Cascarino). T: Corinne Diacre

Brasil: Bárbara; Letícia Santos (Poliana), Kathellen, Mônica e Tamires; Thaísa, Formiga (Andressinha) e Andressa Alves, Debinha e Ludmilla (Beatriz); Marta e Cristiane (Geyse). T: Vadão.

Gols: No 2º tempo: Gauvin (6), Thaísa (18). No 2º tempo da prorrogação: Henry (1)

Via Blog do Miquéas Capuxú