@PatuemFoco

domingo, 7 de maio de 2017

"CAMAROTE" PARA VER LULA DEPOR EM CURITIBA CUSTA ATÉ R$ 1 MIL

Na próxima quarta-feira (10), Helena Onuka assistirá de camarote o ex-presidente Lula chegar à sede da Justiça Federal, em Curitiba. Dona de um prédio na esquina de onde o petista deverá prestar depoimento ao juiz Sergio Moro, ela terá visão privilegiada de tudo o que acontecerá no “Dia D” da Lava Jato. E, mais do que simplesmente acompanhar o que muitos já consideram como o evento do ano, ela ainda vai lucrar com isso.

Moradora da região há mais de 20 anos, Helena aproveitou a localização para locar a cobertura do prédio para veículos de comunicação acompanharem o passo a passo da vizinhança ilustre. É um ponto estratégico para a imprensa: o imóvel garante um ângulo perfeito da entrada da Justiça Federal e não tem nenhum obstáculo à sua frente, o que significa ver a chegada e a saída de Lula sem bloqueios. E essa vantagem, é claro, tem seu preço. No caso, R$ 1 mil o mês — ou R$ 500, caso sua visita seja um pouco mais breve.

Ao todo, Helena já reservou o local para nove empresas. Sete delas confirmaram a permanência pelos próximos 30 dias, enquanto as demais reservaram por um período menor. Ao todo, ela espera lucrar cerca de R$ 8 mil somente com o dia do depoimento. E ela espera que o movimento continue. “Eu acho que vai mais de um mês isso aí. Pra mim é bom, né?”, brinca.

Cada uma das locatárias tem o seu próprio espaço na pequena varanda, delimitado por uma fita vermelha e um adesivo que indica o dono daquele lugar. As posições foram definidas por ordem de chegada: quem pediu primeiro, escolheu sua posição no camarote improvisado.

“Todo mundo falou que cobrei pouco, que deveria ter pedido até R$ 2 mil”, conta Helena. “Mas eu não quis explorar ninguém. Até porque, se o Lula ficar mais tempo, os jornalistas também vão querer ficar.” A lógica por trás do cálculo nasce dos anos de experiência no ramo imobiliário. Antes mesmo da vizinhança virar ponto turístico, ela e o marido já locavam imóveis no prédio para empresas. “A gente vive disso e a maior loja [que fica na parte inferior do prédio] saiu há alguns meses, o que nos atrapalhou bastante financeiramente. Então o aluguel da cobertura veio em boa hora.”

Além do local para filmagens e fotografias, ela disponibilizou também uma sala de imprensa improvisada para os repórteres que vão trabalhar na cobertura da visita do petista a Curitiba. O local ainda está em obras e vai ser transformado em um salão de festas no futuro, mas, por enquanto, as portas e demais equipamentos que estavam encostados acabaram virando bancos e mesas improvisadas. “E eu já avisei que vou dar só café e água. O resto, vocês [imprensa] que se virem”, brinca.

Fonte: Gazeta do Povo/Jair Sampaio / Via RN POLITICA EM DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).