@PatuemFoco

quinta-feira, 9 de março de 2017

Marcha contra a ideologia de gênero reúne milhões no Peru

Os protestos massivos provocaram a renúncia da então ministra da Educação, Gina Parody.
Imagem
Marcha contra a ideologia de gênero reúne milhões no Peru
O povo peruano foi as ruas com a bandeira #ConMisHijosNoTeMetas (Não se meta com os meus filhos). Mais de um milhão e meio de pessoas se manifestaram nas 24 regiões do Peru contra a doutrinação da ideologia de gênero de estudantes menores de idade.

Conforme o Aci Digital, no encerramento do evento em Lima, capital do país, a organização afirmou que em todos os eventos realizados ao longo do dia 4 de março, nas diferentes cidades do Peru, a participação superou um milhão e meio de manifestantes.

Marcaram presença os congressistas Julio Rosas, Carlos Tubino, Nelly Cuadros, Juan Carlos Gonzales, Marco Miyashiro, Roberto Vieira, Federico Pariona e Edwin Donayre.

#ConMisHijosNoTeMetas é uma contraofensiva a tentativa do governo do Peru, através do Ministério da Educação, de colocar em prática em 2017 um Currículo Nacional para crianças desde os primeiros meses de vida, com as normativas da ideologia de gênero.

Em vários pontos de Lima, milhares de grupos se reuniram e foram até à Praça San Martin, na região central.

O evento contou com o apoio da deputada colombiana Ángela Hernández, que liderou na Colômbia, em 2016, muitas manifestações contra a doutrinação de crianças em ideologia de gênero.

Em declarações Hernández disse que a ideologia de gênero é “perversa” e advertiu que “esta pretende colonizar a mente das nossas crianças” e “prejudicar a identidade sexual que temos até hoje”. A parlamentar colombiana pediu ao presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, que escute “a vontade democrática do povo, remova esta ideologia dos currículos escolares” e “respeite o direito dos pais de educar os seus filhos”.

Os protestos massivos provocaram a renúncia da então ministra da Educação, Gina Parody.

Igreja também é contrária a ideologia de gênero

O vigário episcopal da Comissão de Família e Vida da Arquidiocese de Lima (Peru), Pe. Luis Gaspar, enfatizou que “a educação, primeiro direito dos pais aos seus filhos, não é negociável”. “Estamos em uma guerra moral, uma guerra espiritual e o campo de batalha é a mente dos seus filhos, e os defenderemos até o fim de nossos dias”. Gaspar também convidou os manifestantes a participar da Marcha pela Vida, a ser realizada em Lima no dia 25 de março.

A Conferência Episcopal peruana, em janeiro, orientou que o governo “deve suspender imediatamente no novo Currículo Nacional aquelas noções provenientes da ideologia de gênero”.

por Cristiano Medeiros - Gospel prime

O Câmera / Via 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO !!!

Prezado Amigo Web-Leitor, não publicarei comentários anônimos e, também, não aceito nenhum tipo de ofensas morais que possam vir a denigrir a imagem de alguém e não me responsabilizo por comentários que alguém possa vir fazer.
Pois, antes de fazer o seu comentário, se identifique e se responsabilize.

Desde já fico grato !!!

Cordiais saudações,

CLAUDISMAR DANTAS -
(Editor - Blog PATU EM FOCO).